O ensino de Sociologia e a BNCC: esboço teórico para pensar os objetivos educacionais e intencionalidades educativas na e para além das competências

Autores

  • Cristiano das Neves Bodart Professor Adjunto do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) dessa mesma instituição. Editor do Blog Café com Sociologia.

Palavras-chave:

Didática, BNCC, Ensino de Sociologia.

Resumo

A despeito da Reforma do Ensino Médio (Lei nº 13.415/2017), que reforça a organização curricular por áreas do conhecimento, e a consequente retirada da obrigatoriedade nominal da disciplina Sociologia da Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB), o componente continua obrigatoriamente presente nesse nível de ensino, ainda que enquanto “estudos e práticas”. Partindo do pressuposto de ser imperioso pensar o ensino de Sociologia, é apresentada uma reflexão teórica em torno de objetivos educacionais e intencionalidades educativas para o ensino dessa disciplina que sejam corroborativos para o desenvolvimento das competências gerais e específicas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ao mesmo tempo não se limitando a ela, mostrando-se emancipatória. Como considerações finais, são apresentadas dimensões que possibilitam a ampliação da consciência docente ao traçarem os objetivos educacionais e as intencionalidades educativas pensadas a partir das dimensões ontológicas dos homens e das mulheres a fim de formarem pessoas plenas e emancipadas.

Abstract

Despite the High School Reform (Law 13.415 / 2017), which reinforces the curricular organization by areas of knowledge, and the consequent withdrawal of the nominal obligation of the discipline Sociology from the Law of Directives and Basis of Education (LDB), Sociology remains obligatorily present at this level of education, albeit as “studies and practices”. Based on the assumption that it is imperative to think about the teaching of Sociology, a theoretical reflection is presented around educational objectives and educational intentions for the teaching of this discipline that are corroborative for the development of the General and Specific Competencies of the National Common Curricular Base (BNCC), while while not being limited to it, showing itself to be emancipatory. As final considerations, dimensions are presented that enable the expansion of the teaching conscience by tracing the educational objectives and the educational intentions thought from the ontological dimensions of men and women in order to form full and emancipated people.

Keywords: Didactics. BNCC. Sociology teaching.

Biografia do Autor

Cristiano das Neves Bodart, Professor Adjunto do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) dessa mesma instituição. Editor do Blog Café com Sociologia.

Doutor em Sociologia (USP), professor adjunto da Universidade Federal de Alagoas (CEDU-Ufal).

Referências

ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz. In: Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. p. 119-138.

BODART, Cristiano das Neves. Precisamos dialogar acerca do (e no) ensino de Sociologia. Cadernos da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 5-15, jan./jun. 2020. Disponível em: <https://cabecs.com.br/index.php/cabecs/article/view/272/189>. Acesso em: 10 out. 2020.

BODART, Cristiano das Neves; FEIJÓ, Fernanda. As Ciências Sociais no currículo do ensino médio brasileiro. Espaço do Currículo (online), João Pessoa, v. 13, n. 2, p. 219-234, maio/agos. 2020. Disponível em: <https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/51194/30973>. Acesso em: 10 out. 2020.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Parâmetros Nacionais Curriculares Ensino Médio: bases legais. Brasília, DF: MEC, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CP n°11/2009. Proposta de experiência curricular inovadora do Ensino Médio. Brasília: MEC, 2009.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacioal. Brasília, Presidência da República, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Cirricular. Educação é a base. Brasília, Ministério da Educação, 2018.

BRUNETTA, Antonio Alberto. O ensino de Sociologia e a metodologia de ensino. In: BRUNETTA, Antonio Alberto; BODART, Cristiano das Neves; CIGALES, Marcelo Pinheiro. Dicionário do ensino de Sociologia. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2020. p. 229- 233.

CASTANHO, Maria Eugênia; CASTANHO, Sérgio E.M. Revisitando os objetivos da educação. In: VEIGA, Ilma P. Alencastro (Org.). Didática: o ensino e suas relações. 13º edição. Campinas: Papirus, 1996. p. 53-76.

CASTANHO, Maria Eugênia. A dimensão intencional do ensino. In: VEIGA, Ilma P. Alencastro (Org.). Lições de Didática. Campinas: Papirus, 2006. p. 35-66.

COSTA, Marilda de Oliveira; SILVA, Leonardo Almeida da. Educação e democracia: Base Nacional Comum Curricular e novo ensino médio sob a ótica de entidades acadêmicas da área educacional. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 24, e240047, 2019.

FERRETTI, Celso João. A reforma do Ensino Médio e sua questionável concepção de qualidade da educação. Estudos Avançados, São Paulo, v. 32, n. 93, p. 25-42, ago. 2018. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/ea/v32n93/0103-4014-ea-32-93-0025.pdf>. Acesso em: 10 out. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 71. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

KONDER, Leandro. O futuro da filosofia da práxis: o pensamento de Marx no século

XXI. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

OLIVEIRA, Ramon de. A Reforma do Ensino Médio como expressão da nova hegemonia neoliberal. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 24, p. 1-20, 2020. Disponível em: <http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2020.241.05/60747588>. Acesso em: 10 out. 2020.

PEREIRA, Alysson Cipriano; CAES, Valdinei. A Sociologia no ensinomédio: a diferença da carga horária semanal no Paraná e no Mato Grosso. In: BODART, Cristiano das Neves; SAMPAIO-SILVA, Roniel. O ensino de Sociologia no Brasil, v. 2. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2019. p. 39-58.

SILVA, Ileize Fioreli. O ensino de Sociologia e a BNCC. In: BRUNETTA, Antonio Alberto; BODART, Cristiano das Neves; CIGALES, Marcelo Pinheiro. Dicionário do ensino de Sociologia. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2020a. p. 51- 55.

SILVA, Camila Ferreira da. O ensino de Sociologia e a Didática. In: BRUNETTA, Antonio Alberto; BODART, Cristiano das Neves; CIGALES, Marcelo Pinheiro. Dicionário do ensino de Sociologia. Maceió: Editora Café com Sociologia, 2020a. p. 91- 95.

SILVA, Ileisi Luciana Fiorelli; ALVES NETO, Henrique Fernandes. O processo de elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no Brasil e a Sociologia (2014 a 2018). Revista Espaço do Currículo, v. 13, n. 2, p. 262-283, 20 abr. 2020. Disponível em: <https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/51545>. Acesso em: 01 dez. 2020.

WEBER, Max. O sentido da “neutralidade axiológica nas ciências sociais e econômicas”. In: WEBER, Max. Metodologia das Ciências Sociais. Campinas: Editora da Universidade Federal da Campinas, 1995.

Downloads

Publicado

21-01-2021

Edição

Seção

Artigos