BNCC e o futuro da Sociologia no ensino médio – uma análise comparativa

Autores

Palavras-chave:

Ensino de Sociologia, BNCC, Reforma do Ensino Médio

Resumo

No decorrer dos anos, a disciplina de Sociologia tem encontrado dificuldades para ser incluída na matriz curricular. O presente artigo busca compreender esse processo histórico. A recente reforma educacional muda a estrutura do ensino médio, altera a forma como este será oferecido e estabelece uma divisão em duas partes: uma comum (BNCC) e os itinerários formativos, com quatro áreas de conhecimentos (Linguagens; Ciências da Natureza; Ciências Humanas; Matemática e o Ensino Profissional). Objetiva-se, por meio de uma análise documental, explorar a BNCC e averiguar como estão estabelecidos os conteúdos de Sociologia, em comparação a regulamentações anteriores, com enfoque no estado de São Paulo. Para tal, será realizado um estudo dos PCNEM, das DCNEM e do Currículo Oficial do estado de SP (2009) e uma análise bibliográfica de autores que se debruçaram sobre essa temática, tais como Moraes (2011), Takagi (2006), além de Dadort e Laval (2016) e Catini (2017), que contribuem para compreensão do contexto atual. Averigua-se que a disciplina sofreu um revés com a reforma, perdendo especificidade, pois seus conteúdos apresentam-se de forma genérica junto a área de Ciências Humanas e Socias Aplicadas. Por se tratar de um processo em andamento, essas conclusões são preliminares.

 

Palavras-chaves:Sociologia. BNCC. Reforma do Ensino Médio. PCNEM. DCNEM.  

 

 

BNCC and the future of sociology in high school - a comparative analysis

 

Abstract

 

Over the years, it has been difficult to include Sociology in the curriculum. This work aims to understand this historical process. The recent educational reform changes the structure of high school, establishing the following division: a common part (BNCC) and the training routes, with four areas (Languages; Nature Sciences; Human Sciences; Mathematics and Professional Education). This work explores the BNCC and how the contents of Sociology are established compared to previous regulations on São Paulo state. This article analyses the PCNEM, the DCNEM, the Official Curriculum of the State of São Paulo (2009), and authors who study this topic, such as Moraes (2011), Takagi (2006), in addition to Dadort and Laval (2016), and Catini (2017), who contribute to understanding the current context. The reform promoted a setback on the discipline, decreasing its specificity, and its contents are generically presented. These conclusions are preliminary because it is an ongoing process.

 

Keywords: Sociology. BNCC. High School Reform. PCNEM. DCNEM.  

 

Biografia do Autor

Gislaine dos Santos Pereira, Faculdade de Educação - Universidade Estadual de Campinas

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), Unicamp, linha de pesquisa Trabalho e Educação, Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação e Diferenciação Sociocultural (Gepedisc), Departamento de Ciências Sociais e Educação, Faculdade de Educação. Participante Acordo Capes/Cofecub 885/2017. Orientadora: Aparecida Neri de Souza. O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Código de Financiamento 001.

Referências

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

CATINI, C. Privatização da educação e gestão da barbárie – crítica da forma do direito. Edições Lado Esquerdo, 2017.

DARDOT, P; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

LAVAL, C. A escola não é uma empresa. O neo-liberalismo em ataque ao ensino público. Londrina: Editora Planta, 2004.

LEHER, R. Educação no governo de Lula da Silva: a ruptura que não aconteceu. In: Os anos de Lula – Contribuições para um balanço crítico 2003-2010. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

LEHER, R. Uma etapa crucial da contrarreforma. Le Monde Diplimatique Brasil, ed. 112, nov. 2016. Disponível em: http://diplomatique.org.br/uma-etapa-crucial-da-contrarreforma/>. Acesso em: 18 jul. 2017.

MORAES, A. Ensino de sociologia: periodização e campanha pela obrigatoriedade. Cad. Cedes, Campinas, vol. 31, n. 85, p. 359-382, set.-dez. 2011. Disponível em: <http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 20 jun. 2019.

PACHUKANIS, E. A teoria geral do direito e o marxismo e ensaios escolhidos (1921-1929). São Paulo: Sunderman, 2017.

SÃO PAULO. Guia de transição – Área de Ciências Humanas. São Paulo Faz Escola, 2019.

SÃO PAULO. Material de apoio ao Currículo do estado de São Paulo. Caderno do professor. Sociologia. São Paulo, 2014-2017.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (ensino médio). Brasília: MEC, 2000. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/acompanhamento-da-frequeencia-escolar/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-2007048997/12598-publicacoes-sp-265002211>. Acesso em: 02 jul. 2019.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais + (ensino médio). Brasília: MEC, 2002. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/acompanhamento-da-frequeencia-escolar/195-secretarias-112877938/seb-educacao-basica-0007048997/12598-publicacoes-sp-265002211>. Acesso em: 02 jul. 2019.

BRASIL. Orientações Curriculares para o Ensino Médio: Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_03_internet.pdf>. Acesso em: 30 mai. 2020.

BRASIL. Diretrizes Nacionais do Ensino Médio. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=102311-pceb003-18&category_slug=novembro-2018-f&Itemid=30192>. Acesso em: 28 jan. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf> Acesso em: 20 mai. 2019.

PEREIRA, Gislaine dos Santos. Relações de trabalho flexíveis nas escolas estaduais paulistas: professores interinos, extranumerários, temporários (1930-2015). Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/254056>. Acesso em: 30 mai. 2020.

ROPÉ, F.; TANGUY. L. (orgs.). Saberes e competências: O uso de tais noções na escola e na empresa. Campinas, SP: Papirus, 1997.

TAKAGI, T. Propostas Curriculares Oficiais do estado de São Paulo. Disponível em: <https://www.cp2.g12.br/ojs/index.php/PS/article/downl oad/422/356> Acesso em: 20 jun. 2019.

Downloads

Publicado

10-07-2020

Edição

Seção

Artigos