USOS DO LIVRO DIDÁTICO DE SOCIOLOGIA NO DISTRITO FEDERAL

Autores

Palavras-chave:

Ensino de Sociologia, Livro Didático, Formação docente, COVID19

Resumo

Em cenário mais recente, a Sociologia esteve presente nas três edições do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em 2012, 2015 e 2018, sendo distribuído em milhares de escolas públicas no país. Diversas análises estão sendo produzidas e socializadas em eventos da área, quase sempre atreladas aos aspectos do conteúdo, imagens e categorias sociais, porém em menor número são aqueles trabalhos que visam compreender os aspectos da recepção do livro na escola pelos alunos e professores. Neste sentido, o trabalho visa analisar como os professores do Distrito Federal (DF) vêm utilizando os livros didáticos de Sociologia. Os dados foram coletados a partir de um questionário online enviado para as escolas entre novembro de 2020 e março de 2021, onde foram recebidas 27 respostas. O referencial teórico está embasado em Pierre Bourdieu e no seu conceito de habitus, para compreender a relação entre a formação docente e o uso do livro didático em sala de aula. Dentre os resultados da pesquisa temos que a maior parte dos respondentes sente um déficit em sua formação pedagógica, agora agravada pela situação da pandemia de Covid-19; o livro didático costuma dividir espaço com outros materiais de apoio como blogs, sites e a produção didática dos próprios professores, todas estas que têm apresentado mudança na dinâmica pelo formato de ensino remoto e misto que as escolas do DF passam durante a pandemia; e por último temos que há uma preferência por certos livros de Sociologia do PNLD em detrimento de outros. 

Biografia do Autor

Marcelo Pinheiro Cigales, Universidade de Brasília

Professor adjunto da Universidade de Brasília. Doutor em Sociologia Política pela Universidade de Santa Catarina.

Referências

ALMEIDA, Ana Maria F.; HEY, Ana Paula. Sociologia da Educação: Olhares sobre um Campo em Ascensão. In: MICELI, Sergio; MARTINS, Carlos Benedito (Orgs.). Sociologia brasileira hoje II. Cotia: SP: Ateliê Editorial, 2018, p. 253-310.

ARAÚJO, Silvia de; BRIDI, Maria; MOTIM, Benilde. Sociologia: Livro do professor. São Paulo, Editora Scipione, p. 304, 2013.

BARROS, Cesar, AMORIM, Henrique; MACHADO, Igor. Sociologia hoje: Livro do professor. São Paulo: Editora Ática, p. 384, 2016.

BODART, Cristiano; CIGALES, Marcelo, P. O ensino de sociologia no século XIX: experiências no estado do Amazonas, 1890-1900. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 28, p. 123-145, 2021.

BODART, Cristiano; SILVA, Roniel Sampaio. Quem leciona Sociologia após 10 anos de presença no Ensino Médio brasileiro? In: Cristiano das Neves Bodart; Wenderson Luan dos Santos Lima (Orgs.). O ensino de Sociologia no Brasil. 1 ed. Maceió-AL: Editora Café com Sociologia, 2019, v. 1, p. 35-62.

BODART, Cristiano; CIGALES, M. Ensino de Sociologia no Brasil (1993-2015): Um Estado da Arte na Pós-graduação. Revista de Ciências Sociais (UFC), v. 48, p. 256-281, 2017.

BODART, Cristiano. Prática de ensino de Sociologia: as dificuldades dos professores alagoanos. Mediações, Revista de Ciências Sociais, v. 23, p. 455-491, 2018.

BODART, Cristiano das Neves; SILVA, Roniel Sampaio. Um “Raio X” do professor de Sociologia: Condições e Percepções. Estudos de Sociologia, v. 2. n. 22, Recife, 2016.

BODART, Cristiano; MARCHIORI, Cassiane. Fragmentos da história do ensino de sociologia no Brasil: Figueiredo e seu manual escolar de Sociologia de 1917. Revista Brasileira de História da Educação [online]. 2021, v. 21, ed. 181. Disponível em: https://doi.org/10.4025/10.4025/rbhe.v21.2021.e181. Acesso em: 27 dez. 2021.

BOMENY, Helena; BIRMAN, Patrícia. As assim chamadas Ciências Sociais no Brasil: formação do cientista social no Brasil. Rio de Janeiro: Relume, 1991.

BOMENY, Helena; FREIRE-MEDEIROS, Bianca; EMERIQUE, Raquel; O’DONNEL, Julia. Tempos modernos, tempos de sociologia: Livro do professor. 2ª ed. São Paulo: Editora do Brasil, 2013, p. 383.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Tradução Mariza Corrêa. Campinas, São Paulo: Papirus, 1996.

BRASIL. Resolução CNE/CP 2, de 19 de fevereiro de 2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena e de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Diário Oficial da União, Brasília, 4 de março de 2002. Seção 1, p. 9.

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2012. Guia de livros didáticos: Sociologia. Brasília, DF: MEC, 2011.

BRASIL, Resolução N. 2 de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação. Brasília, DF, 2015.

BRASIL. Guia de livros didáticos: PNLD 2015: Sociologia: Ensino Médio. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Brasília, 2014, p. 56

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2018: Guia de livros didáticos: Sociologia. Ministério da Educação, Secretária de Educação Básica, Brasília, 2017, p. 39

BRASIL, Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação. Brasília, DF, 2019.

BRUNETTA, Antonio; CIGALES, Marcelo. Dossiês sobre ensino de sociologia no Brasil (2007-2015): Temáticas e autores. Latitude (UFAL), v. 12, p. 148-171, 2018.

CARUSO, Haydée; SANTOS Mário Bispo dos. Rumos da Sociologia na Educação Básica: ENESEB 2017, Reformas, Resistências e Experiências de Ensino. Porto Alegre, Rio Grande do Sul: CirKula, 2019.

CIGALES, Marcelo. Quem forma os professores de sociologia da educação básica? Uma análise sobre a formação e atuação do corpo docente no curso de Ciências Sociais/UFPEL. Revista Inter-Legere, v. 1, n. 13, p. 179-201, 5 set. 2013.

CIGALES, Marcelo; SILVEIRA, Treicy. Formação de professores em Ciências Sociais na UFSC/Brasil: análise sobre o perfil do egresso. XI Jornadas de Sociología. Facultad de Ciencias Sociales, Universidad de Buenos Aires, Buenos Aires, 2015.

CIGALES, Marcelo; ASSIS, Doralice; FIGUEREDO, Lucas; QUEVEDO, Guilherme. Reforma do ensino médio e educação remota: o que pensam os(as) estudantes do Distrito Federal? Revista Norus, vol. 8, nº 14, p. 65-89, ago/dez/2020.

CENSO ESCOLAR, INEP. Resultados. Ministério da Educação, Brasília, DF. Disponível em https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-escolar/resultados. Acesso em: mai. 2021.

CORDEIRO, Kátia Augusta Curado Pinheiro. Epistemologia da práxis na formação de professores: perspectiva crítico emancipadora. Revista de Ciências Humanas, Frederico Wesphalen, v. 18, n. 2, p. 121-135, 2017.

COSTA, Leomir Souza. As Ciências Sociais na UFMA e formação de professores de Sociologia. 232 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2016.

ENGERROFF, Ana Martina; OLIVEIRA, Amurabi. Os sentidos da Sociologia escolar nos livros didáticos no Brasil. Revista Pós-Ciências Sociais, v. 15, p. 215-240, 2018.

FERRETTI, Celso João. A reforma do Ensino Médio e sua questionável concepção de qualidade da educação. Estudos Avançados, v. 32, n. 93, p. 25-42, 2018.

FREIRE-MEDEIROS, Bianca; BOMENY, Helena; EMERIQUE, Raquel; O’DONNEL, Julia. Tempos modernos, tempos de sociologia. 2ª ed. São Paulo: Editora do Brasil. p. 384, 2016.

GALDINO, Marcelo. A autonomia na mediação didática de professores de Sociologia do Ensino Médio diante dos livros didáticos. Cadernos da Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais, v. 3, p. 26-44, 2019.

MACHADO, Igor; AMORIM, Henrique; BARROS, Cesar. Sociologia hoje: Livro do professor. São Paulo: Editora Ática, 2013, p. 328.

MEUCCI, Simone. Os primeiros manuais de sociologia do Brasil. Revista Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 10, n. 1, p. 121-158, 2001.

MEUCCI, Simone. Institucionalização da sociologia no Brasil: primeiros manuais e cursos. 1. ed. São Paulo: Hucitec: Fapesp, 2011.

MEUCCI, Simone. Verbete: História do ensino da sociologia na Educação Básica no Brasil. In: Antonio Carlos Brunetta; Cristiano das Neves Bodart; Marcelo Pinheiro Cigales (Orgs.). Dicionário do Ensino da Sociologia. 1 ed. Maceió: Café com Sociologia, 2020, p. 163-168.

MICELI, Sergio (Org.). História das Ciências Sociais no Brasil, v. 1. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1989.

MICELI, Sergio (Org.). História das Ciências Sociais no Brasil, v. 2. São Paulo: Editora Sumaré, 1995.

MICHETTI, Miqueli. Entre a legitimação e a crítica: as disputas acerca da Base Nacional Comum Curricular. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 35, n. 102, 2020.

MILLS, Charles Wright. Sobre o artesanato intelectual e outros ensaios. Seleção e introdução Celso Castro. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

MOTIM, Benilde; BRIDI, Maria; ARAÚJO, Silvia de. Sociologia: Livro do professor. São Paulo, Editora Scipione, p. 392, 2016.

OLIVEIRA, Amurabi. Revisitando a história do ensino de Sociologia na Educação Básica. Acta Scientiarum. Education (Online), v. 35, p. 179-189, 2013.

OLIVEIRA, Amurabi. Trajetória e práticas pedagógicas entre professores de Sociologia. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 19, n. 60, p. 308-327, jan./mar. 2019.

OLIVEIRA, Amurabi. En busca de una didáctica de la sociología: aportes desde la educación secundaria brasileña. Didáctica de las Ciencias Experimentales y Sociales, v. xx, n. xx, p. 21-34, 2021.

OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para jovens do século XXI: Livro do professor. 3ª ed. Rio de Janeiro, Imperial Novo Milênio. p. 494, 2013.

OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para jovens do século XXI: Livro do professor. 4ª ed. Rio de Janeiro: Imperial Novo Milênio. p. 400, 2016.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio: diferentes concepções: In: PIMENTA, S; LIMA, M. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2012.

PIRES, Welkson; ARIMAX, Marques. Avaliação das aprendizagens no ensino da sociologia escolar: uma análise a partir dos livros didáticos de sociologia do Ensino Médio. Revista Educação e linguagens, v. 9, p. 369-402, 2020.

SILVA, Afranio. et al. Sociologia em movimento: Livro do professor. São Paulo, Moderna, p. 512, 2013.

SILVA, Afranio. et al. Sociologia em movimento. São Paulo, Moderna. p. 399, 2016.

SILVA, Ileizi; ALVES NETO, Manoel. O processo de elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no Brasil e a Sociologia (2014 a 2018). Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 262–283, 2020.

TABAC, Sara Esther Dias Zarucki. O sentido do diploma: escolha, formação e destino profissional dos egressos das licenciaturas em ciências sociais da UERJ e da UFRJ. 2021. 190 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação. n. 13, p. 5-24, 2000.

Downloads

Publicado

21-01-2022

Edição

Seção

Artigos