O curso de bacharelado em Ciências Sociais na Universidade Federal Rural de Pernambuco: um estudo sobre sua história, saberes, práticas e sujeitos

Amanda Ramos Alves dos Santos, Damaris de Melo Fonseca Ribeiro, Jéssica Jamille Ferreira da Costa, Júlia Figueredo Benzaquen

Resumo


A ideia de problematizar sociologicamente a história do curso de Ciências Sociais, especificamente o ensino das Ciências Sociais na Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE), surgiu a partir da prática cotidiana docente e da constatação por parte de colegas e estudantes da necessidade de melhor conhecer a história do curso. O objetivo se traduz em um problema sociológico, na medida em que estudar um curso universitário permite problematizar o papel da Universidade na sociedade de uma forma mais ampla e como o curso de Bacharelado em Ciências Sociais da UFRPE dialoga com o contexto onde está inserido. Dessa forma, a pesquisa traça um histórico e descreve analiticamente aspectos do curso, no sentido de identificar e problematizar quais são os saberes, as práticas e os sujeitos envolvidos. O trabalho foi desenvolvido a partir de uma revisão bibliográfica que reflete criticamente a ideia de universidade e pensa a relação entre universidade e sociedade. A pesquisa se concretizou por meio das seguintes técnicas de pesquisa: análises documentais, observações-participantes e entrevistas. Esse levantamento de dados nos forneceu elementos para diagnosticar os atuais desafios do curso, bem como tecer algumas considerações a respeito de como o saber, as práticas e os sujeitos universitários do curso de Bacharelado em Ciências Sociais da UFRPE, se relacionam com a sociedade.

Palavras-chave: Universidade. História das Ciências Sociais. Ensino de Ciências Sociais.

 

THE SOCIAL SCIENCES BACHELOR'S COURSE AT UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO:

A study of its history, knowledge, practices and subjects 

Abstract

The idea of problematizing the history of the Social Sciences course at Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) in a sociological way, and, to be more specific, the teaching of the Social Sciences, emerged from the professors' everyday practises and the colleagues' and students' findings on the need of knowing better the course's history, with the goal of structuring its activities and planning its future. The practical problem becomes sociological as studying a university course allowed us to problematize the role of the University in society in a wider way and more specifically how the Social Sciences Bachelor's course at UFRPE dialogues or not with the context in which it is in. Thus, this research delineates its history and analytically describes the course's aspects in a sense of identifying and problematizing what are the knowledge, the practices and the subjects involved. This work was developed out of a bibliographic review which critically considers the idea of university and more specifically, thinks of the relation between university and society. The research was materialized through the following research techniques: documentary analysis, participant observation and interviews. This data survey provided us with elements to diagnose the current course challenges as well as to make some considerations on how the university's knowledge, practices and subjects, more specifically on the Social Sciences Bachelor's course at UFRPE relate to society.

Keywords: University. Social Sciences' History. Social Sciences' Teaching.

 


Palavras-chave


Universidade. História das Ciências Sociais. Ensino de Ciências Sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.). Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense, 1981.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago e GROSFOGUEL Ramón, Prólogo. Giro decolonial, teoría crítica y pensamiento heterárquico. In: CASTRO-GÓMEZ, Santiago y GROSFOGUEL, Ramón (eds.). El giro decolonial. Reflexiones para una diversidad epistémica más alládel capitalismo global. Bogotá: Iesco-Pensar-Siglo del Hombre Editores.

CASTRO-GÓMEZ, Santiago. La hybris Del punto cero. Ciencia, raz e Ilustración en la Nueva Granada (1750-1816). Bogotá: Editorial Pontificia Universidad Javeriana, 2005.

CHAUÍ, Marilena; NOGUEIRA, Marco Aurélio. O pensamento político e a redemocratização do Brasil. Lua Nova, São Paulo, nº 71, pp. 173-228, 2007. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/ln/n71/05.pdf>. Acesso em: 08 junho 2018.

FERNANDES, Florestan. Reforma universitária e mudança social. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, INEP, vol. 73, n. 175, p. 523 - 546, set./dez, 1992. Disponível em: < http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me003160.pdf>. Acesso em: 08 junho 2018.

FERRAZ, Cristiano Lima. Trabalho docente, precarização e a nova hegemonia do capital. In: Universidade e Sociedade. Brasília: Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior, 2008.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

JEZINE, Edineide. Universidade-sociedade e extensão universitária. Construções teórico-metodológicas. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. 28ª Reunião Anual. Grupo de Trabalho 11, Política de Educação Superior, 2005. Disponível em . Acesso em: 19 maio 2017.

LEÃO, Renata Sá Carneiro (Org.). O livro dos 100 anos: memorial fotográfico da UFRPE. Recife: UFRPE, 2013.

LIEDKE FILHO, Enno. D. A Sociologia no Brasil: história, teorias e desafios. Sociologias, Porto Alegre, ano 7, nº 14, p. 376-437, jul/dez 2005. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/soc/n14/a14n14>. Acesso em: 08 junho 2018.

MACHADO, Fernando Luís. et al. Classes Sociais e estudantes universitários: origens, oportunidades e orientações. Revista Crítica de Ciências Sociais, nº 66, 2003. Disponível em: < https://www.ces.uc.pt/publicacoes/rccs/artigos/66/RCCS66-045-080-ISCTE.pdf>. Acesso em: 08 junho 2018.

MEUCCI, Simone. Institucionalização da sociologia no Brasil: os primeiros manuais e cursos. 2000. 157f. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas.

SANTOS, Boaventura de Sousa, NUNES, João Arriscado; MENESES, Maria Paula G. Para ampliar o cânone da ciência: a diversidade epistemológica do mundo. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Semear outras soluções: Os caminhos da biodiversidade e dos conhecimentos rivais. Porto: Afrontamento, 2004.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SCHLEICH, Ana Lúcia, Righi; POLYDORO, Soely Aparecida Jorge; SANTOS, Acácia Aparecida Angeli dos. Escala de satisfação com a experiência acadêmica de estudantes do ensino superior. Avaliação Psicológica, 2006, 5 (1), pp. 11-20. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v5n1/v5n1a03.pdf>. Acesso em: 08 junho 2018.

SILVA, Ileizi Luciana Fiorelli. O ensino das Ciências Sociais/Sociologia no Brasil: históricos e perspectivas. In: MORAES, Amaury César (org.), Sociologia: ensino médio. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Coleção Explorando o Ensino; vol. 15, 2010.

UFRPE. Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado em Ciências Sociais. Recife: Coordenação do Curso de Bacharelado em Ciências Sociais / UFRPE, 2012. Disponível em . Acesso em: 19 maio 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais - ABECS

Periodicidade: semestral

ISSN 2594-3707


 

 


Idioma: Português

Editor responsável: Cristiano das Neves Bodart

Autor corporativo: Associação Brasileira de Ensino de Ciências Sociais (ABECS)

Endereço: Cpo São Cristóvão, 177, UE São Cristóvão CPII, Sala do Departamento de Sociologia, São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20921-440, Brasil
CNPJ: 19.340.922/0001-76

Site da ABECS: www.abecs.com.br
Facebook da ABECS: https://www.facebook.com/abecsnacional/


INDEXADORES