AS CIÊNCIAS SOCIAIS NO VESTIBULAR DA UFU (1998 – 2007)

aspectos de um elemento institucionalizador

Autores

  • Gustavo Gabaldo Grama de Barros Silva UFJF

Palavras-chave:

Vestibular, Institucionalização das Ciências Sociais, Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

O presente artigo busca analisar alguns aspectos quantitativos e qualitativos acerca da presença das Ciências Sociais em provas de vestibular, considerando esta inserção um elemento relevante para a compreensão do processo de institucionalização da disciplina de Sociologia na Educação Básica nacional. Enquanto recorte empírico, investiga-se os exames de admissão da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) entre os anos de 1998 e 2007, período que abrange dez dos anos iniciais da presença da Sociologia no processo seletivo em questão. No total, foram explorados os conteúdos de 37 avaliações que destacam a equivalência quantitativa das questões de Sociologia em relação a outras disciplinas; a hegemonia do discurso sociológico; a ampla reincidência de conceitos como capitalismo, Estado e contexto histórico de surgimento da Sociologia; e a predominância da tríade de autores clássicos da Sociologia.

Referências

ALEXANDER, Jeffrey. A importância dos clássicos. In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (Org.). Teoria Social Hoje. São Paulo: Editora UNESP, 1999. p. 23-89.

ALVES, Eva Maria; COSTA, Patrícia. Aspectos históricos da cadeira de Sociologia nos estudos secundários (1892-1925). Revista Brasileira de História da Educação, v. 6, n. 2, p. 31-52, jul./dez. 2006.

BARBOSA, Nara; MARTINS, Rogéria. A sociologia nos vestibulares: uma análise dos conteúdos da disciplina nos processos seletivos de admissão nas universidades federais do Estado de Minas Gerais. Em Tese, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 124-152, ago./dez. 2015.

BODART, Cristiano; CIGALES, Marcelo. Ensino de Sociologia no Brasil (1993-2015): um estado da arte na pós-graduação. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 48, n. 2, p. 256-281, jul./dez. 2017.

FERREIRA, Vanessa; OLIVEIRA, Amurabi. O ensino de Sociologia como um campo (ou subcampo) científico. Acta Scientiarum, Maringá, v. 37, n. 1, p. 31-39, jan./jun. 2015.

FRAGA, Alexandre; MATIOLLI, Thiago. A Sociologia no vestibular: o caminho da legitimidade pelo enquadramento. In: Encontro Estadual de Ensino de Sociologia, 3, 2012, Rio de Janeiro. Anais do 3° Encontro Estadual de Ensino de Sociologia. Rio de Janeiro: 2012.

GOMES, Maria; LIMA, Antonio. Programas alternativos de ingresso na Educação Superior como política educacional focalizada. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 17, n. 18, p. 68-82, jan./dez. 2010.

GUIMARÃES, Elisabeth. Sociologia no vestibular: experiência da Universidade Federal de Uberlândia. In: CARVALHO, Lejeune (Org.). Sociologia e ensino em debate: experiências e discussão de Sociologia no Ensino Médio. Ijuí: EdUnijuí, 2004. p. 181-190.

HANDFAS, Anita; MAÇAIRA, Julia. O estado da arte da produção científica sobre o ensino de sociologia na educação básica. BIB, São Paulo, n. 74, p. 43-59, 2012.

JINKINGS, Nise. Os processos de institucionalização da Sociologia no Segundo Grau (1972-1995). In: GONÇALVES, Danyelle; SILVA, Ileizi (Org.). A Sociologia na Educação Básica. São Paulo: Anablume, 2017. p. 35-56.

MAÇAIRA, Julia. As três gerações de livros didáticos de Sociologia no Brasil (1920-2016). Em Aberto, Brasília, v. 34, n. 111, p. 93-111, maio/ago. 2021.

MENDONÇA, Sueli. Os processos de institucionalização da Sociologia no Ensino Médio (1996-2016). In: GONÇALVES, Danyelle; SILVA, Ileizi (Org.). A Sociologia na Educação Básica. São Paulo: Anablume, 2017. p. 57-75.

MINAS GERAIS. [Constituição (1989)]. Constituição do Estado de Minas Gerais. 25. ed. Belo Horizonte: Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, 2020.

OLIVEIRA, Amurabi; OLIVEIRA, Evelina. Os processos de institucionalização da Sociologia na Escola Secundária (1890-1971). In: GONÇALVES, Danyelle; SILVA, Ileizi (Org.). A Sociologia na Educação Básica. São Paulo: Anablume, 2017. p. 17-34.

RIBEIRO, João Ubaldo. Política: quem manda, por que manda, como manda. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SILVA, Ileize. Das fronteiras entre Ciência e educação escolar: as configurações do ensino das Ciências Sociais/Sociologia no Estado do Paraná (1970-2002). 2010, 311 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo.

WAGNER, Roy. A invenção da cultura. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

WEBER, Max. Metodologia das Ciências Sociais. São Paulo: Cortez, 2016.

Downloads

Publicado

24-12-2023

Como Citar

Gabaldo Grama de Barros Silva, G. (2023). AS CIÊNCIAS SOCIAIS NO VESTIBULAR DA UFU (1998 – 2007): aspectos de um elemento institucionalizador. Cadernos Da Associação Brasileira De Ensino De Ciências Sociais, 7(1), 102–123. Recuperado de https://cabecs.com.br/index.php/cabecs/article/view/418

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.