Práticas (Coletivas) de pesquisa em tempos de isolamento social

Autores

  • Mariele Troiano Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

Pesquisa científica, Prática, Coletividade, Ensino Remoto

Resumo

Este relato de experiência compartilha os resultados obtidos com as atividades desenvolvidas na disciplina Práticas de Pesquisa em Ciências Sociais I (PP1) do curso de bacharelado em Ciências Sociais da Universidade Federal Fluminense (campus Campos dos Goytacazes). A disciplina tem como objetivo geral apresentar diferentes práticas de pesquisa em Ciências Sociais, tanto em nível empírico como nos planos teórico e metodológico, tornando o aluno habilitado para executar uma pesquisa em disciplinas subsequentes. O presente relato recorda o último semestre letivo de 2020, frente ao desafio de apresentar a prática da pesquisa de forma remota para alunos recém ingressos no curso, por conta da suspensão das aulas presenciais como prevenção à transmissão do vírus SARS-CoV-19. As idas ao campo foram substituídas por relatos de pesquisadores de diversas áreas e em várias fases de seus trabalhos, que aconteceram via plataforma Google Meet. As experiências de atividades desenvolvidas não só cumpriram o papel de possibilitar aos alunos conhecerem múltiplas formas de execução de uma pesquisa, como também permitiram que bacharelandos, em suas diversas realidades sociais, percorressem o processo de aprendizagem coletivamente. Na tentativa de trazer a experiência do campo para a sala de aula virtual, a disciplina de PP1 promoveu também a socialização e a percepção da pesquisa como construto coletivo.

Abstract

This experience report shares the results obtained with the activities developed in the discipline Research Practices in Social Sciences I (PP1) of the Bachelor's degree in Social Sciences at Universidade Federal Fluminense (Campos dos Goytacazes campus). The subject has as general objective to present different research practices in Social Sciences both at an empirical level and at the theoretical and methodological levels, making the student qualified to carry out research in subsequent disciplines. The present report recalls the last academic semester of 2020 in the face of the challenge of presenting the research practice to students recently enrolled in the course, remotely due to the suspension of face-to-face classes to prevent the transmission of the SARS-CoV-19 virus. The trips to the field were replaced by reports from researchers from different areas and phases of their work that took place via the Google Meet platform. The experiences of developed activities not only fulfill the role of the students to know multiple possibilities of carrying out a research, but also allowed bachelors in their diverse social realities to go through the learning process collectively. In an attempt to bring the experience of the field to the virtual classroom, the discipline of PP1 also promoted socialization and the perception of research as a collective construct.

Biografia do Autor

Mariele Troiano, Universidade Federal Fluminense

Departamento de Ciências Sociais - Ciência Política

Referências

BABBIE, E. Métodos de Pesquisa Survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.

BOURDIEU, P.; CHAMBOREDON, J. C; PASSERON. New rules of sociological method.Nova York, Basic Books, 1976.

HULLEY, S. B. et al. Designing clinical research. 4th ed. Philadelphia (PA): Lippincott Williams and Wilkins; 2013.

KING, G.; KEOHANE, R.; VERBA, S. Designing social inquiry: scientific inference in qualitative research. Princeton: Princeton University Press, 1994.

PINHO, V. I. Casa de mulher: os circuitos cotidianos de cuidado, dinheiro e violência em São Carlos/SP; 2019; Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de São Carlos.

STAHLBERG, L. T. Mulheres em campo: novas reflexões acerca do feminino no futebol. Dissertação de mestrado -- São Carlos : UFSCar, 2013. 125 f.

WEBER, M. A ciência como vocação. Ciência e Política - duas vocações. São Paulo: Cultrix, 1999.

WRIGHT-MILLS, C. Do artesanato intelectual. In: A imaginação sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1959.

Downloads

Publicado

2021-07-31

Edição

Seção

Relato de Experiência